Brado Retumbante

Do golpe às diretas

Paulo Markun

Novo portal ouve quem lutou e resgata o movimento das Diretas Já

Editoria: Site 16/09/2011 – sexta-feira

Setenta personalidades gravaram vídeos, entre eles: Fernando Henrique Cardoso, José Sarney, Eduardo Suplicy, José Serra, Marcelo Tas, Franklin Martins

Há 27 anos os brasileiros viveram um dos momentos mais importantes da história do país, senão o mais importante: a luta pelas “Diretas Já”. Lembrar do movimento que culminou na re-democratização do Brasil, em que cada cidadão foi um protagonista da história que se desenhava, e despertá-lo nas gerações futuras são os objetivos do site Brado Retumbante, a ser lançado em 19 de setembro no Museu da Imagem e do Som (MIS), na cidade de São Paulo.

Certamente trata-se do maior acervo na internet sobre o período entre o Golpe Militar de 1964 e as Diretas Já. Cerca de 70 personalidades, participantes ativas do movimento, estarão no portal. Foram entrevistadas pelo jornalista Paulo Markun e relembram momentos marcantes de todo o processo de luta pelo voto direto. Muitas contando segredos e passagens que jamais tinham sido revelados.

São políticos, artistas, sindicalistas, intelectuais, então estudantes... gente como os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e José Sarney, os senadores Eduardo Suplicy, Álvaro Dias, Cristovam Buarque, Roberto Requião, Marta Suplicy e Aloysio Nunes Ferreira, o ex-ministro e governador José Serra, os jornalistas Ricardo Kotscho, Franklin Martins, Marcelo Tas e Carlos Nascimento e os artistas Roger Moreira, Fafá de Belém, Lucélia Santos e Maitê Proença. Depoimentos que, além de disponíveis gratuitamente no site, serão entregues ao acervo digital do Museu da Imagem e do Som, do governo de São Paulo, e da Cinemateca Brasileira, do governo federal.

A lista de personalidades é enorme. ”Eu não queria assumir. Recebi telefonemas a madrugada inteira, com a posse marcada para a manhã. O Ulysses (Guimarães) era o nome para assumir”, afirmou o ex-presidente José Sarney sobre os momentos anteriores à sua posse como presidente da República. O cantor Roger Moreira conta, por exemplo, como a música Inútil se tornou um dos hinos das Diretas. Thelma de Oliveira, esposa de Dante de Oliveira (autor da emenda que pediu voto direto para presidente), narra o crescimento da iniciativa perante a população e como ela foi idealizada, por Dante e por seu pai, Paraná. E há muito mais. Idealizado pelo jornalista Paulo Markun, o site é uma realização do Insti-tuto de Cultura Democrática (ICD) e tem o patrocínio da Uninove. Participa-ram de sua produção o jornalista e escritor Manoel da Costa Pinto, o roteirista Luiz Bolognesi, a historiadora Brisa Cristina Corrêa de Araújo, a socióloga Aline Borghoff Maia, entre outros. A produção dos vídeos foi da agência Atelier de Imagem e Comunicação. “Mais do que um espaço para contemplar parte fundamental da história brasileira, será uma ferramenta completa para resgatar um dos maiores movimentos populares da história brasileira”, afirma Antonio Carlos Rizeque Malufe, presidente do ICD. O site disponibilizará fotos, mais de duas mil páginas de texto, linha do tempo e biografia dos principais personagens envolvidos neste período (Tancredo Neves, Mario Covas, Miguel Arraes, Dante de Oliveira, Luiz Inácio Lula da Silva, Franco Montoro, Dom Paulo Evaristo Arns, entre outros).

Interatividade

Com o maior banco de informações já registrado na internet sobre as Diretas Já, o portal permitirá que brasileiros que atuaram no movimento deem seu depoimento. Qualquer pessoa poderá con-tar sua história enviando ao site textos, fotos e vídeos. Fotos dos comícios em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife permitirão que cada participante indique onde estava, naquele exato momento, ficando marcado para a história, contando o que se passou ali. Somente em São Paulo, mais de 1,5 milhão de pessoas se reuniram no Vale do Anhangabaú no dia 16 de abril de 1984. Além de fazer parte do portal, o material enviado também poderá ser utilizado no novo livro do jornalista Paulo Markun, com lançamento previsto para o próximo ano e que terá o nome - Brado Retumbante – do Golpe às Diretas. “Foram os milhares de anônimos que deram credibilidade a cada comício e a cada manifestação a favor das “Diretas Já”. E o site tem justamente o objetivo de revelar as histórias das milhões de pessoas que estavam lá - desempenhando o seu tão importante papel na luta pelo voto direto”, afirma Markun.

Editoria: Site 16/09/2011 – sexta-feira Associação dos Jornais e Revistas do Interior de Santa Catarina - ADJORI

Link: http://www.adjorisc.com.br/politica/brado-retumbante-novo-portal-ouve-quem-lutou-e-resgata-o-movimento-das-diretas-ja-1.884360