Brado Retumbante

Do golpe às diretas

Paulo Markun

Conteúdo com a tag Comício do Pacaembu:

Um site para refrescar a memória das Diretas Já

Veio em boa hora o site "Brado Retumbante _ do golpe às diretas", lançado na noite desta-segunda-feira pelo jornalista Paulo Markun e o Instituto de Cultura Democrática, no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo. No momento em que a desinformação, a falta de memória ou a má fé tentam fazer comparações entre os recentes protestos contra a corrupção e o maior movimento cívico já visto no país, nada como contar a história como a história foi, narrada pelos seus próprios protagonistas.

Diretas, Nicarágua, vaias e homenagem a Teotônio

O primeiro grande comício da Campanha das Diretas aconteceu em 26 de novembro de 1983, na praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, zona oeste de São Paulo. Foi iniciativa do PT. No dia anterior, enquanto Franco Montoro reunia governadores no palácio, para discutir uma ação conjunta, Lula percorria a feira livre que ocupava o local, convocando o público. O comparecimento foi grande e o clima era de festa.

Mais comícios pelo Brasil

Lista dos principais comícios e passeatas da Campanha das Diretas:

31 de março de 1983 : primeiro ato público em Abreu Lima, Pernambuco.

15 de junho de 1983: Goiânia, Goiás, cinco mil pessoas na Praça do Bandeirante.

26 de junho de 1983: Teresina, Piauí, três mil pessoas em frente ao Palácio Karnak.

12 de agosto de 1983: várias cidades de Pernambuco.

Diretas Já

Desde que o primeiro ato institucional permitiu a eleição indireta do marechal Castelo Branco, as diretas passaram a fazer parte do programa da oposição. Mas durante um longo tempo, a tese aparecia em segundo plano, ofuscada pela proposta de uma assembleia nacional constituinte, sem a qual, imaginavam políticos e teóricos, seria inútil restaurar o voto direto.

Teotônio Vilela: o menestrel das Alagoas

Um dos dez filhos de um bem sucedido proprietário rural, o alagoano Teotônio Brandão Vilela nasceu em Viçosa no dia 28 de maio de 1917 e não foi lá bom aluno: frequentou as faculdades de Engenharia e de Direito, em Recife e no Rio de janeiro e prestou exames na Escola Militar do Realengo, mas acabou largando os estudos para trabalhar com o pai.