Brado Retumbante

Do golpe às diretas

Paulo Markun

Conteúdo com a tag Emenda Dante de Oliveira:

A Emenda das diretas

A Emenda que acabou dando substrato para a maior campanha de massas da história do país foi apresentada na primeira sessão legislativa de 1983 por um deputado alto, magro e novato: Dante de Oliveira, do PMDB. Um texto curto e grosso, que segue abaixo:

PROPOSTA DE EMENDA À CONSTITUIÇÃO Nº5, DE 1983

Dispõe sobre a eleição direta para Presidente e Vice-Presidente da República

O Dia D

Brasília amanheceu sob o clima de cidade tomada pelo inimigo no dia 25 de abril de 1984, em que a emenda Dante de Oliveira seria votada na Câmara dos Deputados. Uma semana antes, o governo determinara uma série de medidas de emergência, supostamente adotadas para garantir tranquilidade aos parlamentares. Estavam proibidas manifestações públicas, o acesso à Esplanada dos MInistérios sob controle e as emissoras de rádio e televisão sob censura rigorosa.

O Comício do Anhangabaú

No dia 16 de abril de 1984, aconteceu no Vale Anhangabaú, em São Paulo, o último grande comício da Campanha das Direta. Na mobilização, agora coordenada por um comitê com mais de cem entidades, foram utilizados três milhões de panfletos, 100 mil cartazes e chamadas no rádio e na TV.

Cobertura da Globo

Há uma interminável polêmica sobre a cobertura que a TV Globo dispensou ao comício da Campanha das Diretas, em 25 de janeiro de 1984, na Praça da Sé. A própria emissora apresenta o depoimento de vários profissionais envolvidos na cobertura. O projeto Brado Retumbante pediu para ouvir alguns deles, mas a assessoria de comunicação informou que isso não seria possível, pelo fato do material vir ser disponibilizado no Youtube - com quem a Globo ainda negocia a inserção de conteúdos.

Comício de Curitiba

Na quinta-feira, 12 de janeiro de 1984, aconteceu o primeiro grande comício do ano em que a Emenda Dante de Oliveira seria votada. Foi em Curitiba, com uma mobilização muito maior que envolveu 2,5 milhões de panfletos, 15 mil cartazes, 30 mil cédulas eleitorais e três mil camisetas. Houve ainda 15 inserções publicitárias na TV - salvo na retransmissora local da Globo, que recusou-se a veicular as chamadas, ainda que pagas.

Tancredo candidato no Colégio Eleitoral

A derrota da Emenda Dante de Oliveira frustrou o país. Mais 22 votos e o futuro presidente da República seria eleito por todos os brasileiros. Rapidamente, a campanha migrou para outro eixo: o governador de Minas Gerais, Tancredo Neves. Vários personagens tratam desse assunto neste site.